Select Menu

GERAL

Boatos, Hoaxes, Farsas e Golpes que circulam na internet

Noticias mais loucas deste Mundo Bizarro

NOTÍCIAS

CURIOSIDADEs

OPINIÃO

Dicas para o Facebook

Dicas de Jogos e games do Facebook

Vida saudável:

Uma boa dica de otimização e até de estética para os blogs, é o uso de widgets ou gadgets  flutuantes que ficam fixos ao final da rolagem.

Quando um visitante rola para baixo o seu blog para ver mais conteúdo, a lateral sidebar acompanha a rolagem e vai amostrando os gadgets laterais, mas quando a postagem é muito longa e acabam os elementos do menu lateral, ele fica todo branco. 

Além de ficar feio, é um desperdício de espaço. O ensinarei como eliminar o espaço em branco do menu lateral do blog, fazendo com que o último banner fique fixo e sempre visível por mais que se role a página do blog.

Mas ATENÇÃO: As regras do Adsense não permitem que o anúncio fique fixo ou flutuante na sidebar ou em qualquer parte do blog, portanto nunca use esse recurso para fixar ou flutuar os banners do Adsense. Sugiro que se consulte os demais programas de afiliados para saber se eles permitem que seus banner flutuem ou fiquem fixos.

Se quiser ver um exemplo da widgets fixa funcionando veja essa postagem 7 mistérios do Corpo Humano que não tem Explicações .

Widget e Gadgets em termos de blog são a mesma coisa.

Como deixar um banner fixo na lateral do blog:

Copie e cole o código abaixo logo acima da tag </body>.
  • <script>
    // gadgets fixos estimulanet.com.com
    // Tutorial at http://www.estimulanet.com/2014/07/como-colocar-widgets-flutuantes-fixos.html
    // Free to use or share, but please keep this notice intact.
    //<![CDATA[
    bs_makeSticky("SUA_WIDGET_ID"); // enter your widget ID here
    function bs_makeSticky(elem) {
        var bs_sticky = document.getElementById(elem);
        var scrollee = document.createElement("div");
        bs_sticky.parentNode.insertBefore(scrollee, bs_sticky);
        var width = bs_sticky.offsetWidth;
        var iniClass = bs_sticky.className + ' bs_sticky';
        window.addEventListener('scroll', bs_sticking, false);
        function bs_sticking() {
            var rect = scrollee.getBoundingClientRect();
            if (rect.top < 0) {
                bs_sticky.className = iniClass + ' bs_sticking';
                bs_sticky.style.width = width + "px";
            } else {
                bs_sticky.className = iniClass;
            }
        }
    }
    //]]>
    </script>
    
    <style>
    .bs_sticking {background:#f2f2f2 !important; position:fixed !important; top:0; z-index:9999; box-shadow:0px 10px 4px -5px rgba(0,0,0,0.3); margin-top: 0; position:relative\9 !important;}
    </style> 


Agora você deve localizar a ID HTML da widgets que você quer fixar e colocar onde está marcado em vermelho no código ("SUA_WIDGET_ID") mantendo a aspas e os parenteses.

Por exemplo, digamos que o ID widget é HTML9, em seguida, a linha 6 do código ficaria: bs_makeSticky("HTML9");

Como localizar a ID de um widget ou gadget no blogger
  • Vá no layout
  • Abra o gadget desejado
  • olhe na barra de endereço do gadets aberto e procure no final do endereço a ID



Caso não queira mexer dentro do HTML do template, o código pode ser inserido via Layout, criando uma nova widget e nela inserido o código com a ID do elemento de página que se quer fixar.

Entenda como cada forma de consumo do tabaco é prejudicial à saúde

Charutos, cachimbos e narguilés apresentam tantos riscos quanto o cigarro

De acordo com a pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), divulgada pelo Ministério da Saúde, o percentual de fumantes no país passou de 16,2% em 2006 para 14,8% no ano passado. De acordo com o Ministério, é a primeira vez que esse índice fica abaixo dos 15%.

No entanto, é comum os fumantes largarem o cigarro industrializado e partirem para outras formas de consumo do tabaco, como charutos, cachimbos, narguilés e cigarrilhas, que também são perigosas. "As pessoas tem uma ideia de que apenas cigarro industrializado é que faz mal, porém todas as formas de fumo são derivadas do tabaco e nenhuma delas é segura ou isenta de dano", afirma a psicóloga Sabrina Presman, conselheira da Associação de Estudos sobre Álcool e Drogas.

As doenças relacionadas ao tabaco são diversas: aumento do ritmo cardíaco, infarto agudo do miocárdio, derrame cerebral, angina, elevação do colesterol ruim (LDL), menopausa precoce, gastrite, úlcera gástrica, enfisema pulmonar, bronquite crônica, doença obstrutiva arterial periférica, tromboangeite obliterante, obstrução progressiva das artérias que pode culminar em amputação e câncer no fígado, rins, coração e pulmões, além dos sintomas agudos como irritações nasais, na garganta e nos olhos, tonturas e dor de cabeça. Entenda como cada forma de consumo de tabaco é nociva à saúde e largue de vez todos os vícios! 



Cigarro industrializado

De acordo com o pneumologista Elton Rosso, consultor da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, todo componente do cigarro é nocivo à saúde. Além disso, as concentrações de nicotina costumam ser menores do que as de outras formas de consumo do tabaco, sendo necessário fumar mais cigarros para abater o vício, ou seja, ter contato com ainda mais componentes tóxicos.

Cigarros ditos mentolados, que são aqueles com sabor, como menta e cravo, também devem ser evitados. Elton Rosso afirma que os aditivos presentes nesse cigarro não amenizam o efeito nocivo do tabaco, mais ainda não é possível medir as consequências do consumo desses aditivos. "Não sabemos como esses produtos são adicionados ao tabaco, já que é uma informação confidencial", afirma o pneumologista. "Por isso, é difícil dizer quais são as consequências da ingestão dessas substâncias."



Narguilé
Um estudo da Universidade de Brasília (UnB) afirma que uma sessão de narguilé de 80 minutos equivale a nada menos do que fumar 100 cigarros. De acordo o pneumologista Elton, o fumo utilizado no narguilé contém as mesmas substâncias tóxicas do tabaco - nicotina, alcatrão, monóxido de carbono e metais pesados. "No entanto, ele possui uma concentração maior de nicotina, tornando o risco de dependência maior", diz.

Além disso, o usuário de narguilé pode tornar-se rapidamente fumante de cigarro, porque fica viciado facilmente na nicotina. "Ao contrário do que dizem, a água do narguilé não filtra a fumaça, somente a deixa mais fria, o que inclusive potencializa o aparecimento de doenças", declara o pneumologista. Enfraquecimento dos dentes e câncer na boca são os principais males decorrentes do narguilé, sendo que os riscos de desenvolver problemas de saúde são iguais aos do cigarro, ainda que a pessoa não fume com frequência.



Cachimbo
"A imagem do cachimbo está associada no inconsciente das pessoas como símbolo de elegância e gerador de inteligência, comportamento que pode levar ao vício", diz Elton Rosso. O cachimbo é feito com a mistura de dois tipos de tabaco, a Nicotiana tabacum e a Nicotiana rústica, e não é envolvido em papel ou qualquer outro aditivo, salvo os fumos para cachimbo que contêm sabor.

Fumantes de cachimbo podem achar que correm menos riscos porque não estão tragando a fumaça, mas o pneumologista Elton afirma que "há evidências científicas de que, mesmo sem a pessoa tragar, tanto o charuto quanto cachimbo podem ser tão nocivos quanto o cigarro". As chances de a pessoa ficar viciada em cachimbo não são muito diferentes das do cigarro e esse tipo também está associado ao aumento da mortalidade por câncer de pulmão, laringe, esôfago e outros graves problemas na cavidade oral.



Charuto
Quem fuma charuto apresenta um aumento de 45% no risco de desenvolver doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e 27% mais chances de sofrer de doenças cardíacas. "O charuto mantém as folhas do tabaco inteiras e não possui filtro, intensificando os danos", diz Elton Rosso.

A conselheira Sabrina Presman, da Associação de Estudos sobre Álcool e Drogas, explica que a folha usada no charuto é queimada ao sol, diferente dos cigarros industrializados, nos quais a folha é queimada em um forno a altas temperaturas. "Essa diferença altera o pH da folha, fazendo com ela seja absorvida pela mucosa da boca em vez de pelo pulmão", explica Sabrina. Por conta disso e pela falta de filtro, o risco de o fumante desenvolver câncer de boca aumenta em relação ao cigarro industrializado.



Cigarro de palha
Também conhecido por palheiro, pó ronca ou paiol, o cigarro de palha é artesanal e muito presente na cultura brasileira, sendo comum encontrá-lo em regiões rurais, onde as comunidades tradicionais ainda preservam o costume de montar o cigarro com o fumo de corda picado. Em áreas urbanas, o cigarro de palha é montado com o fumo industrializado à venda, que é equivalente ao fumo do cigarro.

A diferença desse tipo para o cigarro industrializado é que o fumo é envolto em palha em vez do papel e não possui qualquer tipo de filtro, sendo a forma mais nociva de inalação da fumaça." A palha não permite a passagem de ar de dentro para fora do cigarro e torna as tragadas mais intensas e concentradas", afirma Sabrina Presman. O consultor da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Elton Rosso complementa que um cigarro de palha equivale a fumar três cigarros industrializados, elevando portanto o risco de dependência e aparecimento de doenças como câncer de pulmão, rins e estômago, além de infarto agudo do miocárdio e enfisema pulmonar.



Cigarrilha
Esse tipo de fumo é como uma versão mais curta e estreita do charuto. Ao contrário dos cigarros, que são envolvidos em papel, as cigarrilhas são envolvidas em folhas de fumo. "Os teores de nicotina deste produto são mais elevados, desencadeando maior dependência e mais chances de desenvolver doenças relacionadas ao tabaco", afirma Elton Rosso. De acordo com o pneumologista, não se fala muito nesse tipo porque o consumo não é tão comum quanto o do cigarro. "Mas devem ser evitados da mesma forma", lembra.



Fumo de corda
Chamado também de fumo de rolo ou fumo crioulo, o fumo de corda é um tipo de tabaco torcido e enrolado, normalmente utilizado para confeccionar cigarros de palha, mas que também pode ser consumido mascando-se pequenos pedaços. As folhas são enroladas para formar a corda, que é curada ao sol durante 60 a 90 dias e torcida várias vezes. "Quando mascado, o fumo de corda libera a nicotina diretamente na mucosa da boca do usuário, aumentando o risco de câncer nessa região", explica Elton Rosso. Os níveis de dependência são iguais aos do cigarro de palha, tanto na sua forma mascada quando inalada.



Folha de tabaco
Tabaco de mascar é um tipo de produto consumido pela colocação de uma porção do tabaco entre a bochecha e a gengiva ou mascando essa porção com os dentes. Ao contrário das outras formas de fumo, a folha deve ser mecanicamente esmagada com os dentes para libertar o sabor e nicotina. "Os níveis de zinco, chumbo e polônio são encontrados em maiores quantidades nessa forma de consumo, aumentando os riscos de câncer no geral", diz o pneumologista Elton. Os riscos de vício também são mais elevados, já que a nicotina é liberada diretamente na mucosa bucal do usuário.


Quando chegaram as primeiras notícias sobre a queda do voo MH17 da Malaysian Airlines, na Ucrânia o que já era uma tragédia, que era a própria queda e as centenas de mortes, acabou tendo maior impacto mundial quando disseram que no voo, estavam cerca de 100 cientistas e ativistas a caminho da Conferência Internacional sobre a Aids, que se iniciou no ultimo domingo (20) na Austrália.

Mas a noticia não e totalmente verdadeira: No avião estavam somente 6 especialistas e não 100 como anunciaram.  Claro que ainda assim é uma grande perda para a pesquisa da cura, mas nem de longe a paralisa, ainda que dentre os especialistas mortos estivesse o holandês Joep Lange, de 60 anos, reconhecido como um dos maiores especialistas sobre a doença no mundo. O cientista dedicou cerca de 30 anos da sua vida às pesquisas sobre o vírus HIV e à Aids. 



Eis a lista dos especialistas que morreram no trágico voo de acordo com os organizadores do evento ao qual eles estariam se dirigindo antes do acidente.

-Pim de Kuijer, da ONG STOP AIDS NOW!
-Joep Lange, co-diretor de Colaboração de Pesquisas em HIV Holanda-Austrália (HIV-NAT)
-Lucie van Mens, Diretora de Suporte no The Female Health Company
-Martine de Schutter, Gerente do Programa Aids Fonds / STOP AIDS NOW!
-Glenn Thomas, da Organização Mundial da Saúde
-Jacqueline van Tongeren, do Instituto de Amesterdam para a Saúde e Desenvolvimento Global

A International AIDS Society - emitiu um esclarecimento sobre a lista aqui. o Jornal australiano The Age National também já fez a correção do numero correto dos falecidos na postagem referente no assunto: leia (em inglês) CORRECTION: It has since been determined that six conference delegates were aboard MH17.

Apesar das perdas, as pesquisas da cura da AIDS não sofreram abalo suficiente que impeça que siga seu desenvolvimento. E não, o avião não derrubado a mando da industria farmacêutica para impedir a cura da AIDS como querem fazer acreditar os paranoicos da conspiração. 



Médicos da Índia extraíram 232 dentes da boca de um garoto de 17 anos, em uma operação que durou sete horas.

Ashik Gavai chegou ao hospital com um inchaço na mandíbula direita, disse à BBC Sunanda Dhiware, a chefe do Departamento de Ortodontia do JJ Hospital de Mumbai, maior cidade da Índia.

O adolescente vinha sofrendo havia 18 meses e veio da sua aldeia para a cidade depois que os médicos locais não conseguiram identificar a causa do problema.

O pai de Ashik, Suresh Gavai, citado pelo jornal Mumbai Mirror, disse que seu filho se queixava de dor intensa havia um mês. "Eu estava preocupado que poderia ser um câncer, então eu o trouxe para Mumbai", disse Suresh.


Os médicos haviam descrito sua condição como "muito rara" e "um recorde mundial".

"O incômodo de Ashik foi diagnosticado como um complexo tumor odontogênico em que em uma única cavidade da gengiva se formaram vários dentes. É um tipo de tumor benigno", disse Dhiware.

'Pequenas pérolas brancas'
A médica contou que, no início, "não podíamos cortar os dentes, então tive que usar dois instrumentos simples (um cinzel e um martelo) para arrancá-los".

"Pequenos dentinhos, que pareciam pérolas começaram a sair, um a um. Inicialmente, nós os guardamos, eles pareciam verdadeiras pequenas pérolas brancas. Depois começamos a ficar cansados. Contamos 232 dentes", acrescentou.

A cirurgia, realizada na segunda-feira (21), envolveu dois cirurgiões e dois assistentes. Ashik agora tem 28 dentes.

Descrevendo o caso como "muito raro", Dhiware disse que nunca tinha visto "nada igual na minha carreira de 30 anos", mas ressaltou que estava "radiante de receber um caso tão interessante".

"De acordo com a literatura médica disponível sob o assunto, tínhamos conhecimento de um caso que afetou a mandíbula superior em que, no máximo, 37 dentes foram extraídos a partir do tumor. Mas, no caso de Ashik, o tumor foi encontrado no fundo da mandíbula inferior e tinha centenas de dentes."



A fanpage “Dilma Bolada”, do Facebook, não está mais no ar. O perfil foi tirado da Rede Social na tarde desta quarta-feira, 23. O criador da página, o carioca Jeferson Monteiro, não explicou os motivos por ter excluído a conta.
“Pra todos que estão perguntando: tirei a Dilma Bolada do ar, ok? Sem drama e sem mimimi.”
Todavia, tudo indica que a conta foi tirada do ar devido as proximidades com o período eleitoral. No Facebook, o perfil já continha mais de 1,4 milhão de simpatizantes.
Em fevereiro, Jeferson Monteiro, responsável pela página, já havia dito que pretendia tirar a personagem do ar. Sua preocupação não era com os entraves legais que pautam o período de campanha eleitoral, mas sim com seu papel como cidadão. "Muitos sabem do que se trata, no entanto os seguidores somam mais de um milhão de pessoas e é uma personagem ligada diretamente à Dilma. E nós entramos agora em ano eleitoral", disse. Segundo ele, a personagem foi amadurecendo cada vez mais com relação a variedades, tomando maior distância da questão política.


“Dilma Bolada” ainda está ativo no Twitter, onde contém 234 mil seguidores.
Dilma Bolada 300x120 Criador do perfil Dilma Bolada tira página do ar no Facebook