É verdade que uma Super Tempestade solar pode atingir a terra?

By | 20:52 Leave a Comment
Supertempestade solar pode atingir a Terra a qualquer momento. Esse foi o título de uma matéria publicada hoje no G1, na seção do Bom Dia Brasil. Uma matéria sensacionalista, alarmante, apelativa e irresponsável, que pode levar a população mais suscetível ao pânico e histeria, ao menor sinal de apagão, ou queda de luz.

O que o G1, fez foi entender de forma errada a publicação da Academia Real de Engenharia do Reino Unido ( A solar 'superstorm' is coming and we'll only get 30-minute warning ) que embora também seja um pouco alarmista, apenas informa que existe a possibilidade de uma tempestade solar fortíssima ocorrer a exemplo da que ocorreu em 1859, mas a matéria não diz quando ocorrerá. Se hoje ou daqui há 200 anos. Diz apenas que a mesma é inevitável de ocorrer, e que se ocorrer nos dias de hoje, os seus efeitos seriam terríveis devido a total dependência que temos nos dias atuais de aparelhos eletro-eletrônicos e que os governos deveriam se preparar de forma a minimizar o impacto de uma possível tempestade solar.



De fato é esperada uma grande tempestade solar para o ano de 2013, mas nada indica que essa tempestade será tão catastrófica quanto em 1859, quando postos de telégrafo pegaram fogo e as redes tiveram grandes interrupções e também foram registrados distúrbios no campo magnético da Terra.

Em momento algum os cientistas dizem que essa tempestade "inevitável" irá ocorrer agora. E sim que ela é inevitável e um dia irá ocorrer. O alerta dos cientistas visa informar os governos, para que eles passem a tomar medidas de seguranças de forma a estarem preparados no caso de necessidades. Infelizmente o G1 não captou o sentido da informação e está causando um verdadeiro pânico na população pensando quie a tempestade pode ser hoje, ou amanhã.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.