O problema do ensino público no Brasil

By | 02:06 Leave a Comment

É triste ser obrigado a colocar um filho  em uma escola pública no Brasil. A qualidade do ensino é péssima e em grande parte é culpa de quem leciona. O despreparo e a desvantagem que tem um aluno de escola publica para entrar em uma faculdade, tem sua origem lá atrás, nos primórdios da sua educação, quando o aluno começa a aprender a ler, escrever e iniciar-se na matemática.

Não falo do ensino feito na rede particular,por não ter filhos inscritos nessas instituições, tenho tão somente na rede publica. Como pai ,me vi envolvido na terrível situação de ser chamado na escola porque minha filha não gosta de estudar, e não presta atenção nas aulas. Me foi aconselhado a "ficar em cima dela" para que ela faça  as tarefas e aprenda a gostar de estudar. Concordei plenamente que essa era uma das minhas obrigações, diante de tal problema. Confesso que demorei um pouco para entender essa situação. Sempre atarefado com milhares de coisas, sempre relegando a segundo plano o meu auxílio a minha filha.

Separei 1 hora diária para isso e demorei menos de 2 minutos para descobrir toda a fonte do desinteresse de minha filha. Ela não sabia tabuada, usava o dedo como ábaco nas contas de soma e subtração e se desdobrava desesperada nas contas que envolviam multiplicação e divisão, perdendo tempo, errando e cansando da árdua tarefa.

ensino publico no Brasil

Agora a pergunta que de tão óbvia só me causa revolta: Como uma criança vai fazer contas sem ter decorada a  tabuada? O certo não seria fazer a criança decorar a tabuada para depois fazer contas? Uma coisa simples rápida e eficaz.Se a cada semana a criança decorasse uma tabuada de 1 das operações básicas da matemática até o 9. Em um mês ela saberia de cor e salteado efetuar cálculos. Não ficaria horas para resolver os problemas, coçando a cabeça, sentido-se impotente e com enfado.

Em minha época escolar era assim. Ensinavam a tabuada, tínhamos que te-la decorada de cor e salteado. O resultado era uma aula gostosa,divertida, interativa e fácil, que culminavam com a rapidez de se resolver os  problemas matemáticos propostos nos exercícios de casa, da aula e da prova.

Mas os professores modernos, estressados e frustrados, carreira e financeiramente, não pensam assim. Acham que seu salário mixaria pago pelo governo, não é para ensinar tabuada e sim passar contas que ocupam as crianças boa parte da aula e os deixam ler seus livrinhos em paz. Acham que esse é o dever dos pais. Afinal eles possuem tempo de sobra, por não trabalharem fora e serem expert em educação primária.

O governo obviamente tem sua parcela de culpa. Paga mal e por isso contrata mão de obra incapacitada ou sem interesse em ensinar. Nem sequer distribuem mais as cartilhas com as tabuadas, como faziam em meu tempo.Para que? Afinal essa é uma obrigação dos professores que por sua vez acham que é dos pais, que por sua vez nem se dão conta desse absurdo.

Esse joguinho reflete no aluno, que se sente burro , incapaz e obviamente perde o interesse na sala.  Claro que ensinar a tabuada não irá resolver milagrosamente os problemas dos alunos. Mas certamente vai contribuir para um maior prazer nas aulas, ao menos nas aulas de matemática.

O problema do ensino publico brasileiro é sua maior parte é uma questão de metodologia e não de "burrice" do aluno.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.