Breaking News

Estimulanet , Adutora rompe, raio cai em transformador da CEDAE e falta água no RJ ,

Adutora rompe, raio cai em transformador da CEDAE e falta água no RJ


A cidade do Rio de Janeiro enfrenta dois grandes problemas que estão causando falta d'agua em boa parte do Estado e principalmente na capital Fluminense.

1- A estação de tragamento de água do Guandu entrou em curto-circuito após um transformador ser atingido por um raio, na noite desta terça-feira(03/01/17)

2- Uma adutora se rompeu na Estrada do Lameirão, na altura do número 486, em Santíssimo, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quarta-feira (4). Ruas do bairro ficaram alagadas com o grande fluxo de água que jorrou como um grande chafariz.

Rompimento de adutora: O grande fluxo de água que jorrou como um grande chafariz.

No primeiro caso em que a estação de tratamento de Guando entrou em curto e pegou fogo, a assessoria de imprensa da Cedae informou que o problema foi solucionado e o fornecimento de água será normalizado ao longo desta quarta-feira(4). 

Nas redes sociais, há relatos de falta de água e pressão reduzida em bairros como Campo Grande, Irajá, Vila Valqueire e Jardim Sulacap, além de cidades da Baixada Fluminense como Nilópolis, Nova Iguaçu e Caxias.

Em nota, a Cedae diz que até o restabelecimento total do serviço, a população poderá "notar a pressão reduzida na rede". A companhia afirma ainda que "em algumas áreas isoladas (pontas de sistema) e regiões mais altas, a normalização do fornecimento de água poderá levar até 48 horas".

Assista ao vídeo do fogo na estação de Guandu:


O segundo caso ocorreu em Campo Grande RJ

Os primeiros relatos de moradores e comerciantes da região dizem que a tubulação foi instalada embaixo de uma ponte, que teria desabado. Os moradores dizem também que a água invadiu as casas. Até a publicação desta reportagem, não havia informações sobre feridos.

veja o vídeo:







Curta Verdade Absoluta, a internet sem mentiras

Nenhum comentário

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.