Breaking News

Estimulanet , Não sou uma má pessoa, diz homem que espancou ambulante até a morte , MUNDO BIZARRO ,

Não sou uma má pessoa, diz homem que espancou ambulante até a morte

Não sou uma má pessoa: Essas foram as palavras do pedreiro Ricardo do Nascimento, 22 anos, que juntamente com seu primo Alípio Rogério dos Santos, espancou até a morte o ambulante Luiz Carlos Ruas, 54 anos, na estação Estação Pedro II do Metrô de São Paulo na noite de Natal (25).

Luiz Ruas teria sido agredido após tentar defender um travesti, morador de rua, que teria reclamado da dupla de primos que estavam urinando em um canteiro de plantas na parte externa do metrô.

Foto mostra o momento em que os dois homens agridem o ambulante no Metrô
No vídeo cedido pelo metrô é possível ver o vendedor já desacordado no chão. Ele leva muitos chutes na cabeça e não esboça qualquer reação, permanecendo inerte. Após deixar o corpo do ambulante estirado no chão os primos se afastam e as pessoas começam a se aproximar. No final do vídeo os primos voltam para continuar a bater no ambulante e as pessoas se afastam.  

Nenhuma das pessoas que assistiram a cena selvagem fizeram qualquer gesto para tentar apartar o espancamento.

Evidente que ninguém tentou apartar, a estação não possuía nenhum segurança do Metrô na hora dos ataques. 

Em nota para a imprensa o Metrô informou que não havia seguranças na estação no momento do crime, mas defendeu que a quantidade desses agentes nas estações atende à demanda.

Assista ao vídeo.



Na delegacia, Nascimento alegou que estava apenas ajudando o seu primo a se defender de uma garrafada que teria sido desferida por Ruas. "Ele [o ambulante] deu uma garrafada na cabeça do meu primo", disse.

Para o delegado Osvaldo Nico, essa história de garrafada "não convence" e não há como ser provada, já que não existem imagens de câmeras de segurança fora da estação.

Nascimento foi preso em um barraco de um amigo em uma favela em Itupeva (Grande São Paulo). O local foi cercado, e o pedreiro tentou se esconder atrás de um móvel, segundo o delegado.

Indagado por jornalistas sobre o que diria à viúva de Ruas, o pedreiro respondeu: "Estou arrependido. Também não sou uma má pessoa. E o senhor [Ruas] que estava lá trabalhando também não era, era um cidadão de bem", disse a jornalistas.

Nascimento será levado ainda hoje ao CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pinheiros (zona oeste de SP).

Já o primo dele, Alípio Rogerio dos Santos é considerado foragido e, segundo seu advogado disse ontem, não vai se entregar.

Ricardo Nascimento não é uma pessoa má. Pessoas malvadas fazem sacanagem como injetar pimenta na camisinha do amiguinho. Ricardo não é malvado, é um assassino psicótico covarde e todo castigo que ele sofrer na cadeia será pouco.







Curta Verdade Absoluta, a internet sem mentiras

Nenhum comentário

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.