Breaking News

Estimulanet , Mosquito Aedes aegypti agora causa paralisia muscular: Miosite , chikungunya , dengue , NOTÍCIAS , saúde , zika ,

Mosquito Aedes aegypti agora causa paralisia muscular: Miosite

Mosquito Aedes aegypti agora causa paralisia muscular:

Se já existia um certo pânico na população com o Zika vírus gerando crianças com microcefalia, a coisa pode ficar ainda pior com a confirmação, feita pelo Hospital da Restauração em Recife, do primeiro caso de miosite aguda causada pelo vírus da chikungunya, também transmitido pelo mosquito Aedes aegypit.

A miosite ataca os músculos, causa dores, convulsões, paralisia de partes do rosto, dos braços, das pernas e do aparelho respiratório.



O caso de miosite causado pelo chikungunya foi registrado em Danielle Marques de Santana, 17 anos, que infelizmente não resistiu e morreu no dia 6 de Janeiro e somente agora foi revelado ao público.

De acordo com a equipe médica, foram feitos todos os exames necessários para que pudesse ser confirmado a relação entre a miosite de Danielle e o virus chikungunya.

"Fizemos todos os exames e foi confirmado que a chikungunya levou ao quadro de miosite, que por sua vez provocou uma infecção generalizada, levando Danielle a óbito. É um caso inédito no país que acende mais uma luz vermelha, afirmou Lúcia Brito, chefe do setor de Neurologia do Hospital da Restauração.

Esse é o 3º caso no mundo em que foi registrada essa relação. Anteriormente só tiveram casos na índia, em 2012 e 2013. É cedo para se dizer que estamos diante de um quadro de epidemia, afinal, mal sabem ainda porque o chikungunya evolui para a miosite. Acredita-se que sejam fatores genéticos e baixa imunidade da paciente falecida.

Apesar do virus chikungunya não ter atacado tanta gente como nos casos de Zika e dengue, vale lembrar que tem aumentado cada vez mais. So nos primeiros 15 dias de Janeiro foram registrados somente em Pernambuco 701 casos.


Nenhum comentário

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.