Por que crianças esquecidas no carro morrem, e como evitar?

By | 04:08 Leave a Comment
Um dos assuntos mais comentados nesse inicio de quinzena de Dezembro foram os 3 casos de crianças que morreram por terem sido esquecidas dentro dos carros. Uma fatalidade que dói até mesmo na hora de se apontar culpados: Os pais que saíram de suas rotinas e esqueceram de seus filhos.

Por que as crianças correm risco de morte ao serem deixadas dentro dos veículos?

Embora muitos possam acreditar que a criança morre asfixiada, não é bem isso que ocorre. Quem já deixou o carro debaixo do sol, em dias quentes, já deve ter percebido que o veiculo se transforma em uma verdadeira sauna. Se os poucos momentos dentro do carro quente recém aberto já causa um desconforto terrível, imagine o que sente uma criança pequena dentro do carro por 2 horas ou mais... A morte vem em forma de desidratação e distúrbio-hidroeletrolítico , queimaduras graves, paradas cardíacas e respiratórias e ainda podem ocorrer convulsões.


O vídeo abaixo mostra mais ou mesmos como é o sofrimento da criança. Embora seja chocante, pode ser visto sem maiores preocupações. Aliás, deve ser visto.

Não é a toa que essas mortes costumam ocorrer com mais frequência no verão.


Embora no Brasil não exista uma estatística sobre esse tipo de morte, podemos ver pelas estatísticas dos EUA que infelizmente esse tipo de acidente é mais comum que se imagina: De janeiro a setembro de 2012 os EUA já haviam registrado 29 casos. Em 2010 foram 49 crianças as vítimas do chamado “Heat Stroke”. Contabilizaram 550 casos desde 1998. Os dados são da ONG Kids and Cars, que trata de todos os tipos de acidentes envolvendo crianças e automóveis.

No Japão, dizem, os supermercados e outros lugares públicos de grande circulação trazem placas em que está escrito algo como: “Por acaso você não está esquecendo seu filho?”

Como prevenir que crianças sejam esquecidas dentro dos carros?

Primeiro devemos entender que o esquecimento acontece devido a quebra de uma rotina e o envolvimento com trabalhos ou problemas que causam elevado nível de estresse. O cérebro humano é uma máquina maravilhosa, mas está longe de ser perfeita, apresenta bugs e falhas e pode simplesmente se desligar de uma coisa e isso pode acontecer com qualquer um.

Cuidado com alterações de rotina. Muitas dessas mortes ocorrem quando a rotina mudou. Exemplo: sempre quem leva a criança no berçário é a mãe, e de repente um dia essa atribuição ficou com o pai que costuma fazer outro itinerário.

Coloque alguns objetos pessoais no banco de trás. Bolsa para as mulheres, carteira e/ou celular para os homens. Material de trabalho. Qualquer coisa que você sentiria falta em pouco tempo.

Coloque a mochila ou bolsa da creche, ou objetos da criança, no banco da frente.
Evite o uso de filme nas janelas. Isso facilita que passantes localizem uma criança esquecida. Muitas delas acabam sendo salvas por gente que está passando ao lado do veículo.

Deixe o som desligado (ou tocando músicas infantis) quando a criança estiver no carro. O som desligado evita a distração e as músicas infantis lembram da presença da criança.
Combine com a creche ou berçário para avisar caso a criança não apareça.

Esteja sempre alerta, não pense que isso nunca iria acontecer com você, lembre-se que essas coisas aconteceram exatamente com pessoas que achavam que nunca iria acontecer com elas, e portanto não tomaram medidas preventivas.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.