Condomínio faz comunicado sobre premonição que diz que avião irá se chocar com o prédio

By | 12:05 Leave a Comment
O vidente de cartório, Juscelino Nóbrega da Luz, previu que um avião irá cair dia 26 de novembro de 2014 em um condomínio na avenida Paulista com a alameda Campinas, próximo ao Hotel Maksoud Plaza. Tal noticia fez com que um dos condomínios que se encontraria como provável alvo se visse na obrigação de alertar a todos do edifício sobre a tal previsão e para isso distribuiu um comunicado de porta em porta com o "aleta profético".

De acordo com o corpo diretivo do edifício, embora eles não acreditem nas tal previsões, decidiram que o certo seria avisar aos condôminos no melhor estilo, "vai que...".



Leia na íntegra a carta previsão de Juscelino Nóbrega da Luz que foi registrada em cartório no dia 2/08/2005:

"São Paulo 26 de Julho de 2005
 
Carta nº 001    26/07/2005 1ª via
 
Eis o que vi no ano de 2014, precisamente no dia 26 de novembro, um avião da (TAM), choca-se contra o edifício (....). cruzamento da avenida paulista com alameda Campinas. próximo ao Maksoud Plaza Hotel e poderá matar centenas de pessoas. 
Atenciosamente 
Prof. Jucelino Nóbrega da Luz"


Uma empresária, que não quis se identificar, tem uma sala comercial no edifício. De acordo com ela, o recado pode ter sido escrito para aliviar a tensão dos condôminos que, há algum tempo vêm especulando sobre a premonição

— É um assunto corriqueiro nos elevadores. Talvez seja por isso que a administração resolveu se pronunciar.

Mesmo achando a premonição algo "surreal", a empresaria já decidiu: no dia para que está previsto o fatídico acidente, toda sua equipe vai trabalhar de casa.

— Queremos muito rir disso depois que a data passar e nada acontecer. Mas vamos esperar em casa para rir.

O analista de sistemas Thiago Moreno, 31 anos, trabalha em um edifício na altura do número 1.000 da avenida Paulista — que também estaria na suposta rota de queda do avião —, afirma que a especulação não chegou as corredores do prédio. Porém, em seu departamento, há funcionários que tomaram "precauções".

— Um colega de trabalho programou as férias para não estar aqui no dia do acidente. Outro, não para de pesquisar na internet sobre o assunto. Eu acho uma grande bobagem. Se depender de mim, quero estar aqui nesse dia grandioso.

E aí, você ficaria no prédio?



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.