Mulher fica com peixe encravado no pé.

By | 10:12 Leave a Comment
Um inusitado acidente ocorreu na praia do Embaré, Santos, litoral Paulista. A promotora de eventos Octavia Lemos, pisou em um peixe na praia e teve seu pé perfurado pela espinha do mesmo que só pode ser removido com ação cirurgica.

Octávia entrou na água para chamar seu filho de 5 anos para que fossem embora, quando impossibilitada de enxergar o solo arenoso devido a água escura, pisou em um peixe:

"Meu filho de 5 anos estava com um amigo na água. Entrei para chamá-lo e, do nada, senti algo no meu pé. Não dava para ver porque a água é escura. Quando fui dar a próxima pisada, a dor foi insuportável e eu precisei ser retirada carregada da água", conta.

Octavia diz que uma espinha do peixe, de aproximadamente 6 cm, fincou na sola do pé dela.

"Um amigo tentou puxar o peixe do meu pé, mas não conseguiu. A espinha é muito dura e grossa. O guarda-vidas fez um curativo com o peixe no meu pé mesmo, e chamamos o Samu [Sistema de Atendimento Móvel de Urgência], mas demorou mais de 1 hora e resolvi pegar um táxi e ir ao hospital por conta própria. O problema já não era mais a dor, era a aflição de ficar com aquele peixe morto pendurado no meu pé", lembra a promotora de eventos.
"




No hospital, Octavia precisou ser anestesiada ( local) para que conseguissem remover o peixe. A dificuldade era tanta, que a médica responsável teve que pedir auxílio a um médico mais forte para conseguir remover a espinha.


Por mais espantosa que seja essa história, de acordo com o Grupamento de Salvamento Aquático de Santos, esse tipo de acidente é relativamente comum e o procedimento deles é fazer um curativo e enviar imediatamente ao hospital, já que dificilmente a espinha irá sair. A necessidade de auxilio médico se dá também para evitar possíveis infecções por bactérias comuns a peixes mortos.



Siga Estimulanet no Facebook



Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.