A verdade sobre o casamento do menino de 8 anos com mulher de 61 anos

By | 16:49 Leave a Comment
Seria verdade que um garoto de 8 anos teria se casado com um a mulher de  61 anos na Africa do Sul? Pois é, estarrecedor, mas é uma meia verdade.

O bisavô de  Sanele Masilela de 8 anos, já falecido, nunca se casou,e andou "assombrando a familia e ao garoto em sonhos pedindo que ele se casasse. Para realizar esse sonho, e se ver livre do fantasma ancestral,  a família do menino pediu para ele escolher uma noiva, a eleita foi Helen Shabangu, de 61 anos. A festa contou com a presença de 100 pessoas aproximadamente, com direito a troca de alianças e vestido de noiva. Mas era apenas uma encenação, sem certidões de casamentos e nem compartilhamento de morada. Na verdade a "noiva" já é casada e possui 5 filhos.
"Ele lhe pediu para se casar antes de morrer. Ele escolheu Helen porque ele a ama. Ao fazer isso, fizemos os ancestrais felizes. Se não tivéssemos realizado o casamento, algo de ruim teria acontecido na família”, contou a mãe de Sanele, Patience Masilela, de 46 anos.



O casamento foi apenas uma brincadeira, ou melhor, um ritual,  para satisfazer o desejo do parente falecido do garoto. Muitos devem estar preocupados com a criança, pensando que ela pode confundir as coisas e tals. Mas o menino está bem consciente de que tudo é uma homenagem ao avô, tanto que declarou:
“Eu estou feliz que eu me casei com Helen. Quando estiver mais velho, vou me casar com uma mulher da minha idade”, afirmou o noivo.
 Bem, alguns portais estão falando coisas diferentes, o The Sun diz que foi a mando do bisavô, o Daily Mail, diz que foi a mando de um ancestral, mas que muitos sites em Português traduziram para Bisavó. A cerimônia foi muito criticada, tanto na Africa quanto no resto do mundo. Mas será que é para tanto?

Resta saber se o fantasma do ancestral do garoto vai aceitar a cerimônia fake e sossegar na tumba.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Os comentários são moderados, isso significa que ao clicar em enviar, eles não são publicados imediatamente, e sim após serem analisados.